Bancários rejeitam proposta de reajuste e greve deve começar em outubro

28/09/2015 09:16

O Comando Nacional dos Bancários rejeitou, nesta sexta-feira, a proposta de reajuste (5,5%), apresentada em São Paulo pela Federação Nacional dos bancos (Fenaban). O índice é inferior à inflação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), de 9,88%. Os bancários querem 16% de aumento no piso, com aumento real de 5,7%. 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região, Everton Gimeniz, a proposta deve ser encaminhada para assembleias, que devem rejeitar a oferta e organizar uma paralisação a partir do dia 6 de outubro.

“Pra nós, a proposta é indecente e muito abaixo do pedido da categoria. É uma provocação que vai acabar em uma grande greve dos bancários a nível nacional. Entre os dias 30 de setembro e 1º de outubro, teremos assembleias para discutir se a categoria vai aprovar, ou não a proposta”, disse. Na Capital, bancários realizaram ato para pressionar a reunião em São Paulo. 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!